Escriba de Broalhos cronicando cenas no belogue sobre cultura audiovisual e artística

Músicos

Rodrigo Leão

Rodrigo Leão

Músico e compositor português. Nascido em Lisboa em 1964. Participou em projectou musicais de renome no panorama nacional, como “Sétima Legião” e “Madredeus“. Desde estes projectos, lançou-se numa carreira mais independente, trabalhando com nomes como Adriana Calcanhotto, Beth Gibbons ou Ryuichi Sakamoto ou, mais recentemente, Neil Hannon. Muitos dos seus trabalhos também foram feitos especificamente para projectos audiovisuais, como documentários ou séries televisivas, como “Portugal, Um Retrato Social“, pela RTP, ou a produção “Equador“, em que colaborou com Sérgio Godinho para dar música a este produto da TVI.

A sua sonoridade balança entre a modernidade e o classicismo, em formas de instrumentação e canção familiares.

Anúncios

Stuart Chatwood & Inon Zur

Chatwood & Zur

Stuart Chatwood é um músico canadiano, que além de outros trabalhos, fez parte da banda rock The Tea Party, agora extinta. Ficou conhecido pelos trabalhos que fez como compositor e intérprete para os jogos de video das sagas “Prince of Persia“, produzidos pelos estúdios Ubisoft.

Inon Zur é um israelita americano, igualmente compositor e intérprete musical. Trabalhou em numerosos produtos televisivos, cinematográficos e multimédia. Colaborou, por exemplo, com Stuart Chatwood nos mais recentes títulos “Pince of Persia“.

Ambos criaram excertos musicais muito visuais, quase interactivos, que reagem activamente com os elementos visuais dos videojogos e complementam a narrativa e a acção numa dimensão talvez doutra forma inalcansável. O ambiente remete para a fantasia árabe, como seria de esperar para toda a construção do mundo de “Prince of Persia”. Acorda magia de grandes salões arabescos, dourados, danças sensuais, cheiros exóticos.


Hans Zimmer

Hans Zimmer

Este compositor alemão, nascido em 1957, tem ganho prestígio e galardões pelas suas composições e orquestrações, especialmente as dirigidas para o meio cinematográfico, com relevo para os trabalhos para os filmes “Gladiator“, “Da Vinci Code“, “The Lion King“, “The Last Emperor“, a trilogia “Pirates of the Caribbean” ou “Sherlock Holmes“.

É um compositor talentoso, reconhecido pelo seu trabalho, que envolve essencialmente orquestra e electrónica.

Mudou-se para Londres novo, e começou cedo a sua carreira musical. Chega a aparecer brevemente no vídeo de “Video killed the radio stars”. Começa a trabalhar para alguns estúdios, compondo para filmes, até entrar no mercado americano com o filme “Rain Man”. Assim começa a carreira como compositor para a indústria americana, trabalhando em jogos de vídeo, filmes live action e de animação. Hoje é convidado para grandes produções e é detentor de várias nomeações e prémios.


Jesper Kyd

Jesper Kyd

Este artista é conhecido pelas bandas sonoras que cria para videojogos, como as séries Hitman ou Asssassin’s Creed. Além destes trabalhos, fez também a música de Unreal Tournament 3, afamado jogo de combates.

No seu trabalho mais recente, deixando a demoscene para a sua adolescência, concilia atmosferas góticas, sinfónicas e electrónicas. Forjou a sua carreira sozinho, como freelancer, depois de abandonar as equipas com que trabalhara.

É agora aclamado como compositor, tendo já arrecadado prémios como o Hollywood Music in Media Award (na categoria de Best Original Score).


Virgem Suta

Virgem Suta

http://www.myspace.com/virgemsuta

Este grupo português musical promove um estilo peculiar, na imagem mítica das feiras carnavalescas, embrolhadas em místicas ciganas, libertas, tomadas de assalto por imaginação primária.

São uma sugestão interessante, pela sonoridade agradável, desde o ritmo entusiasmante, às letras estranhas e toda a sugestão de mistério seguro, dominante.

O grupo terá a colaboração de 6 elementos, e sediar-se-á em Beja. Além disto, somente eles e a sua música falarão mais.