Escriba de Broalhos cronicando cenas no belogue sobre cultura audiovisual e artística

Conceitos do Renascimento

Nesta época, dois movimentos culturais dão-se simultaneamente: o Descobrimento e o Renascimento.

A Exploração Marítima de Portugal, Espanha, Holanda, Inglaterra e Rússia resgatam o interesse científico, incentivando o desenvolvimento da Geografia, Matemática, Astronomia. É consequência disto o intercâmbio cultural, a redescoberta das dimensões terrestres, oceânicas e continentais, o estabelecimento de comércio mundial, e, ultimamente, novas concepções antropológicas.

E na Itália, a concentração de centros de intercâmbio comercial abundante italianos financia o mecenato artístico praticado pelos eclesiásticos, nobres e burgueses; a segregação em vários estados autónomos fomenta competição a todos os níveis, mesmo culturais; a própria ligação patente à herança greco-romana; estas são as principais condições para que o Renascimento se desse como se deu, com especial incidência nas cidades de Florença, Roma e Veneza.

Mecenato é a prática proteccionista promovida por ricos e poderosos sobre promissores criadores artísticos, científicos, literários.

Neste tempo, uma nova valorização do homem vem-se opor ao teocentrismo medieval, centrando Deus na cosmologia humana. Agora, opõe-se-lhe o Antropocentrismo, atitude filosófica centrada no Homem como figura exponente do cosmos; paralelamente, fala-se em Humanismo, movimento do Renascimento filosófico, literário e artístico focado nas potencialidades do Homem, impulsionado pelas redescobertas do pensamento clássico.

A centralização na figura humana acaba por sugerir a própria realização individual e colectiva humana, numa atitude que era o Individualismo. O Homem Renascentista é completo e perfeito, fisica e mentalmente, cultivando o corpo, o intelecto e o civismo. O artista ascende de simples artesão a uma entidade intelectual, um génio técnico e criativo, que vale o reconhecimento do público.

O Classicismo é óbvio, na imitação das influências clássicas. E outras posturas surgem paralelamente, como o Naturalismo, a observação metódica e a imitação estética da Natureza; o Racionalismo, a reinterpretação do conhecimento sob a lógica observacional da Razão; o Criticismo, a reflexão fundamental sobre conceitos e teorias; o Experiencialismo, evidente no espírito científico dos expedicionários mareantes e dos artistas estudiosos, foi o empirismo curioso sobre as leis da Natureza, da Física, da Anatomia, construindo-se conhecimento em detrimento da teoria anterior.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s