Escriba de Broalhos cronicando cenas no belogue sobre cultura audiovisual e artística

Semiótica

Sinais são códigos com valores precisos, com carácter informativo. A Semiótica é a sua ciência, também conhecida como Semiologia. Os sinais falados foram profundamente estudados por Saussurre, que os entendeu entre fonemas (sons, signos desprovidos de sentido) e monemas (palavras, signos providos de sentido).

Os sinais, visuais ou auditivos, têm como função ser compreendidos em lugar do que referem, substituem. Os signos informam e evocam emoções estéticas imediatas, e possuem dois significados simultâneos: o que são por si só e o que representam. E tudo pode ser um signo, na medida em que se deduza algo deles.

Os signos divergem em tipo, embora todos signifiquem algo diverso de si mesmos:

Ícone – é o signo com cujo significado o “leitor” mantém uma relação de analogia: um desenho figurativo estilizado, uma fotografia…

Indício – é o signo que mantém relação causal de continuidade física com o que representa: fumo indicando fogo, nuvem indicando chuva…

Símbolo – é o signo que mantém relação de convenção com o que representa (referente): bandeira nacional, pomba da paz…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s