Escriba de Broalhos cronicando cenas no belogue sobre cultura audiovisual e artística

“O Perfumista”, de Joaquim Mestre

"O Perfumista", de Joaquim Mestre

Este autor estreou-se com “O Livro do Esquecimento”, de contos, e com o romance “A Cega da Casa do Boiro”. Participou também nas revistas “Rodapé” e “Pé de Página”, como director. É de Beja, director da Biblioteca Municipal, um entusiasta da literatura e dos aromas vinícolas.

Este seu livro, “O Perfumista“, gira sobre o retorno de um perfumista dado como morto na Batalha de La Lys, a esquecida derradeira defesa épica de portugueses na Primeira Grande Guerra. Traça um retrato do recomeço da sua vida, quando todos os que conhecia antes da sua partida parecem ter sido erradicados por febres. Uma viagem enriquecedora, muito pessoal e enternecedora, ainda que perturbante, ou quase chocante ao Alentejo do início do século XX. É uma leitura aprazível, deliciosa, de descrições ricas, emocionantes, aromáticas…

“Tu dizes que ela se deitou nas ervas em cima de umas sacas velhas e que sentiste os seus peitos nas tuas mãos, como se fossem frutos a medrar ao sol, o sabor acariciante dos seus lábios, o abismo negro dos seus olhos a entrar dentro de ti… Tu lembras-te de a ver nua, tremendo de frio, de loucura ou de desejo.

Ela diz que não era frio, nem loucura, nem desejo. Era medo. Medo de te perder.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s