Escriba de Broalhos cronicando cenas no belogue sobre cultura audiovisual e artística

Teoria da Comunicação

Primordialmente, entende-se que o propósito da comunicação é ensinar, para que erros não se cometam duas vezes. Na história da comunicação, entendem-se quatro grandes estágios da forma como esta se procedia.

Linguagens de Exteriorização;

Linguagens de Transposição:

Implantação da Imprensa;

Implantação dos Media individuais.

Cada uma destas fases potenciou o alcance e as demais capacidades da comunicação.

A fase das Linguagens de Transposição é a segunda, sucedendo a primeira forma de comunicação inter-humana primitiva, que não passava de uma sucessão de sinais visuais, tácteis ou auditivos. As Linguagens de Transposição surgem a partir do momento em que a comunicação é gravada em códigos de símbolos linguísticos por um interlocutor que, no momento em que deixa a sua mensagem gravada, já não é necessário para que a mensagem se faça chegar a um receptor. Por outras palavras, o interlocutor “transpõe” a sua mensagem num meio por que a faz chegar a um destinatário, e daí a designação de “linguagens de transposição”.

Estas formas de linguagem revolucionaram a transmissão de saberes e informações, permitindo mais e mais eficaz propagação de mensagens de toda a natureza – e sendo o Homem um ser de natureza gregária, a comunicação inter-pessoal é extremamente importante; com as possibilidades de comunicação das “linguagens de transposição”, prepara-se  caminho para o Homem poder-se desenvolver intelectual e culturalmente como nunca antes poderia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s